Cinzentos puros

Na minha opinião devemos ter uma linha de cinzentos puros, aconselho 2 casais no mínimo, o objectivo será mais tarde trabalharmos a forma, o porte, o desenho, a cor e os tipos de plumagem,  quer nos cinzentos e mais tarde nas aves mutadas.
Como é difícil adquirirmos aves cinzentas puras, então devemos adquirir aves que deverão ser de criadores de poucas linhas mutadas, devemos evitar aves de criadores que tenham mutações recessivas, ou então confiar no criador que nos garante que as aves só portam uma mutação recessiva ligada ao sexo.
Exemplo do que proponho partindo do principio que as aves não portam mutações recessivas .
Fêmea dorso claro X Macho cinzento portador de dorso claro


As crias serão machos e fêmeas dorso claro, machos cinzentos portadores de dorso claro e fêmeas cinzentas puras.
O passo seguinte seria utilizar o macho reprodutor com fêmea cria cinzenta.
A seguir aproveitar o melhor macho cria e juntar com a mãe.
Repetir o processo nas próximas gerações.
Ao fazermos este tipo de cruzamento estaremos a juntar uma ave 100% pura (fêmea) com o filho, depois com um filho neto, depois com um filho bisneto, quanto mais cruzamentos fizermos mais probabilidades de garantirmos a sua pureza.

Podemos no acasalamento inicial usar duas ou três fêmeas crias cinzentas repetir o mesmo processo. Por uma questão de consanguinidade podemos entao fazer 2 casais iniciais e cruzar depois os machos reprodutores com as crias fêmeas mas do casal oposto.
Um factor importante, em cada geração como o macho porta dorso claro irão nascer fêmeas dorso claro, de geração em geração essa percentagem é reduzida.

Dizem os entendidos que só há quarta ou quinta geração se consegue aves puras (machos), há quem defenda a tese que irão sempre portar.

Eu acredito que podemos purificar desta forma, e entendo ser a mais correcta, podemos também ver ao longo do tempo a percentagem de fêmeas dorso claro que irão aparecer nestes cruzamentos.

 

 

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: